fbpx
alexa-sindrome-burnout

“Alexa, tudo bem?”: IA alerta para Síndrome de Burnout em ação no dispositivo

Ação de conscientização sobre a síndrome é uma realização entre a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e a Alexa

por Soraia Alves

A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e a Alexa se uniram para informar e conscientizar sobre a Síndrome de Burnout. Ao longo desta terça-feira, 09/02, a inteligência artificial da Amazon faz um alerta sobre o tema toda vez que alguém perguntar “Alexa, tudo bem?”.

De acordo com dados do ISMA BR (International Stress Management Association BR), 72% dos brasileiros no mercado de trabalho sofrem de alguma sequela causada por estresse, e 32% têm Burnout. O dado mais surpreendente, porém, é de que a cada 10 pessoas com Burnout, 9 continuam trabalhando e não buscam qualquer tipo de tratamento, seja por falta de diagnóstico, desconhecimento dos sintomas, ou até mesmo pelo estigma que ainda existe em relação à doença. Com a mudança de rotina e o trabalho de casa por conta da pandemia da Covid-19, há praticamente um ano, muitos brasileiros podem estar com Síndrome de Burnout e não sabem.

Hoje, ao perguntar “Tudo bem, Alexa?”, a inteligência artificial responderá: “Oi… ah, tudo bem. Sei lá, acho que, sim, tô bem. Na verdade, estou bem sim. E você, já se perguntou como você está? Porque em tempos de home office, nem sempre a gente presta atenção, mas desânimo e cansaço constante podem ser sintomas da Síndrome de Burnout. Se quiser saber mais sobre isso, me pergunte o que é a Síndrome de Burnout”.

Os sintomas da Síndrome de Burnout podem variar em grau e intensidade, mas costumam estar atrelados à sensação de esgotamento físico e emocional que se refletem em atitudes negativas como: ausência no trabalho, agressividade, isolamento, mudanças bruscas de humor, irritabilidade, dificuldade de concentração, lapsos de memória, pessimismo e baixa autoestima. Dores de cabeça, enxaqueca, cansaço, sudorese, palpitação, pressão alta, dores musculares, insônia, crises de asma e distúrbios gastrointestinais também são manifestações físicas que podem estar atreladas à síndrome. Em caso de suspeita, como a Alexa bem irá dizer, a orientação é sempre procurar por ajuda médica. A expectativa é que a ação mexa com as pessoas impactadas e encoraje todos a estarem atentos aos sintomas.

As respostas da Alexa foram todas criadas com apoio da ABP e estarão disponíveis para clientes que tenham um dispositivo com Alexa, como dispositivos da Amazon, como smart speakers da família Echo e Fire TV Stick Lite, entre outros de diversas marcas, ou que usem o app gratuito Alexa em dispositivos Android e iOS.

A iniciativa foi desenvolvida pelas equipes da Agência Africa e Alexa com apoio da ABP.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link