desmatamentob89

Grupos indígenas processam dona do Pão de Açúcar por desmatamento da floresta amazônica

Processo é o primeiro da história do tipo na França, e só ocorreu por nova legislação implementada em 2017

por Matheus Fiore

Com apoio de ONGs dos Estados Unidos e da França, onze grupos indígenas estão processando a rede de supermercados francesa Groupe Casino em US$ 3,7 milhões. O processo é movido em virtude do desmatamento promovido pela empresa na floresta amazônica. Em uma declaração, o grupo culpa a companhia pelo desmatamento de uma região cinco vezes maior do que Paris.

O Groupe Casino está sendo levado ao tribunal sob uma lei francesa estabelecida em 2017. De acordo com a nova legislação, as empresas devem evitar violações dos direitos humanos e ambientais em suas atividades. Os grupos, que pertencem ao Brasil e à Colômbia, acusaram a Casino de danos causados ​​às suas terras e o impacto em seus meios de subsistência.

Um dos principais pontos do caso é que, segundo os próprios grupos indígenas, a maior parte do desmatamento na América do Sul – e especialmente no Brasil –, o processo é sustentado e impulsionado principalmente pelo agronegócio.”As evidências coletadas e analisadas pelo Centro de Análise de Crimes Ambientais mostram que o Groupe Casino comprava regularmente carne de três frigoríficos da JBS.

Como nota a Reuters, é a primeira vez que uma rede de supermercados francesa é levada ao tribunal por desmatamento e a perda de terras, algo que só acontece graças à nova legislação, implementada em 2017. O grupo Casino controla alguns dos maiores distribuidores alimentícios do Brasil, como o Grupo Pão de Açúcar.

Compartilhe: