Lutadores do México colocam máscara à força em quem se recusa a se proteger
Imagem: Carlos Jasso/Reuters

Lutadores do México colocam máscara à força em quem se recusa a se proteger

Usando seus trajes tradicionais, os lutadores carregavam placas de incentivo com frases como "Coloque uma máscara!" e "Seja responsável!"

por Soraia Alves

Para ajudar na conscientização da população sobre a importância de usar a máscara facial como proteção contra a Covid-19, os famosos lutadores de Lucha Libre do México foram até o Central de Abastos, maior mercado atacadista de alimentos da América Latina, para obrigar as pessoas sem máscara a se protegerem.

Usando seus trajes tradicionais, os lutadores carregavam placas de incentivo aos clientes e trabalhadores do mercado, com frases como “Coloque uma máscara!” e “Seja responsável!”. Aos resistentes, o grupo forçava o uso da máscara, porém sem utilizar de violência contra nenhum indivíduo.

“Devemos continuar lutando”, disse em entrevista o lutador Ciclon Ramirez Junior. “A campanha é para que as pessoas saibam que não podem parar de lutar (contra o vírus), que precisam continuar usando máscaras e álcool em gel. Essa luta não acabou”, finaliza.

Todos os dias, o mercado Central de Abastos atrai cerca de meio milhão de pessoas, o que o torna um grande centro de transmissão da Covid-19 no México. Mesmo após um ano de pandemia, muitos frequentadores do mercado não usam máscara, assim como os próprios profissionais do local. Tudo isso faz do lugar um verdadeiro desafio para as autoridades mexicanas, que tentam manter o espaço aberto por ser a principal fonte de venda de alimentos do país.

Até agora, o México conta com mais de 193 mil mortos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e do Brasil neste triste ranking mundial.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link