televisa Imagem: Reprodução

Com olho no streaming, Televisa e Univisión anunciam fusão

Televisa-Univisión deve expandir operação de ambas as emissoras para a escala global e para o streaming, onde a expectativa inicial de público já está na casa dos 600 milhões

por Pedro Strazza

As redes de televisão Televisa e Univisión anunciaram na última quarta (14) a fusão de suas empresas. Batizada com um simples Televisa-Univisión, a nova companhia na prática reunirá as duas maiores emissoras de língua espanhola do planeta, com o público inicial já na altura dos 600 milhões de espectadores.

Com foco na “produção e distribuição de conteúdos” em espanhol, o conglomerado também pretende expandir a operação atual para o mercado espanhol de streaming, onde deve nutrir competição acirrada com nomes já solidificados como a Netflix, a Amazon e a Disney. As três concorrentes são citadas no anúncio por Emilio Azcárraga, presidente do Conselho de Administração da Televisa, que cita a estratégia das empresas em investir “muitos milhões de dólares em produção”.

De acordo com a Folha de São Paulo, a Televisa-Univisión já conta com o SoftBank, o Google e o The Raine Group como parceiros estratégicos e deve alcançar vendas de US$ 4 bilhões só no primeiro ano de operação. Em termos de valores, a mexicana Televisa deve receber US$ 4,8 bilhões da norte-americana Univisión pela fusão e será acionista majoritária no novo empreendimento, com 45% das ações e aporte do governo do México.

Os olhos se postam sobre o público do continente americano, seja as populações hispânicas dos EUA ou a América Latina como um todo. Na coletiva, o codiretor do Grupo Televisa Alfonso de Angoitia chegou a comentar que a união seria uma “oportunidade incrível” de “expandir o alcance global” da companhia e trabalhar com um “mercado historicamente desatendido por produtores de conteúdo global”.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link