torcidab9
Imagem: Reprodução/Glyn Kirk/AFP

Final da Liga dos Campeões terá público “reduzido” de 12 mil pessoas

Final entre Chelsea e Manchester City acontece em estádio de Portugal, que comporta 50 mil espectadores mas receberá pouco mais de 20% de sua capacidade

por Matheus Fiore

O maior torneio esportivo do calendário europeu e um dos de maior audiência no esporte mundial, a Liga dos Campeões da Europa, terá público reduzido em sua final. A UEFA determinou que a final do dia 29 de maio acontecerá no Estádio do Dragão, em Portugal, e terá um público de 12 mil pessoas, dividido entre os torcedores dos dois finalistas: Chelsea e Manchester City, ambos da Inglaterra.

A Federação Portuguesa de Futebol e as autoridades locais se ofereceram para receber o jogo, já que Portugal é, no momento, um dos países da Europa que melhor estão lidando com a pandemia. A final estava anteriormente programada para ocorrer na Turquia, no Estádio Atutürk, em Istambul, mas após o Reino Unido colocar a Turquia na lista vermelha de países com restrições de viagens devido à Covid-19, a UEFA precisou de uma alternativa.

O Estádio do Dragão comporta 50 mil espectadores, e receberá pouco mais de 20% de sua capacidade para o evento, que é o principal da temporada do futebol europeu. Vale lembrar que todas as outras partidas da competição ocorreram sem público, ainda por causa da pandemia, que faz o mundo enfrentar novas ondas e cepas enquanto a maioria dos países ainda trabalha em suas campanhas de vacinação.

A final da Liga dos Campeões será o primeiro grande evento esportivo com um grande público na Europa. No começo da temporada (em agosto de 2020), algumas ligas do futebol europeu testaram aceitar alguns espectadores em algumas partidas, mas como os índices de contágio da COVID-19 voltaram a subir, os estádios voltaram a ser fechados. Hoje, com a vacinação já avançada, as federações e autoridades sanitárias sentem mais segurança em realizar eventos de médio porte.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link