twitterb9
Imagem: Divulgação/Twitter Brasil

Diálogos sobre identidade e direitos são maior tendência do Twitter, aponta pesquisa

Tecnologia e bem-estar também tiveram picos significativos durante pandemia

por Matheus Fiore

Um estudo feito pelo próprio Twitter Brasil apontou as tendências culturais da rede social de Jack Dorsey. Em parceria com o Black Swan Data e com o Crowd DNA, o Twitter Trend Brasil revelou evidências divididas em cinco grandes temas, abordando cultura criativa, tecnologia, cotidiano, identidade e autocuidado.

A ideia do estudo é auxiliar a conexão entre marcas e audiência, já que aponta o que está em destaque em uma das maiores redes sociais da internet e facilita a identificação de oportunidades de negócios. O levantamento foi feito a partir da análise de bilhões de tweets e de mais de 300 mil tópicos de conversas dos últimos dois anos.

“O Twitter é o lugar em que as pessoas expressam abertamente sua opinião, o que funciona, também, como um termômetro e uma fonte de informação para as marcas. Por isso, estes estudos podem ser poderosas ferramentas para os anunciantes terem em mente e levarem em conta na hora de se programar e estruturar as suas campanhas”, explicou Camilla Guimarães, gerente da área de Pesquisa do Twitter Brasil. “Somos um importante parceiro de negócios e estamos sempre desenvolvendo insights e tendências, auxiliando, assim, as marcas a se conectarem a essas conversas e estarem sempre na vanguarda”, afirma.

O grande destaque são as pautas sociais. Em um ano marcado por manifestações sobre igualdade e direitos – principalmente graças ao movimento Black Lives Matter –, conversas sobre direitos dos negros cresceram em 781% nos últimos dois anos. Conversas sobre pautas individuais e sociais cresceram em 52% e menções à palavra identidade subiram em 35%. Já as bolhas de fãs, os famosos fandoms, participaram 52% a mais dos diálogos do Twitter. Igualdade e representatividade, com 345% e 36%, foram palavras que também cresceram expressivamente.

Twitter notou que o assunto bem-estar se tornou ainda mais popular após o início da pandemia. Os usuários falam cada vez mais sobre suas saúdes mental e física. Houve um crescimento de 17% nas conversas sobre saúde mental e 47% nas de saúde integral. Já hashtags fitness tiveram uma queda de 63%.

Outro número que chama atenção é o relacionado às conversas sobre criatividade: a plataforma registrou um crescimento de 135%. Já relacionado criatividade e carreira, o aumento foi de 79%, e em diálogos sobre plataformas de distribuição e negócios, 65%. A plataforma também registrou aumento de 46% nas conversas sobre hobbies e passatempos, e 61% sobre artesanatos.

Por último, a tecnologia. O tema registrou um dos maiores picos do período analisado. Quando se fala de tecnologias novas, como o 5G, o aumento foi de 241%. Sobre outras formas de tecnologia, a pesquisa registrou um avanço de 41%. Sobre cotidiano, as três principais tendências são busca por espiritualidade (62%), universos de fantasia e ficção científica (87%) e natureza (70%).

Compartilhe:
icone de linkCopiar link