cover-amazon

Pais de Alexas reclamam com a Amazon sobre bullying com nome das filhas

Familiares pedem que gigante do varejo altere a palavra de ativação de seus gadgets

por Matheus Fiore

Não, não é piada. Os pais de crianças chamadas Alexa estão indignadas com a gigante americana do varejo e do streaming, Amazon, por conta do nome de sua assistente virtual, a Alexa. A reclamação é que, em virtude da inteligência artificial ter o nome, as crianças que também se chamam Alexa sofrem bullying e ouvem piadas infindáveis sobre o assunto.

Segundo a Folha, alguns pais chegaram a mudar os nomes de suas filhas por não aguentarem mais as piadas com o nome Alexa. Agora, essas pessoas pedem no processo que a Amazon altere o sistema de ativação da assistente, para que não seja necessário usar o nome Alexa e que o programa receba um novo nome – de preferência não humano.

Nos últimos anos, as assistentes virtuais e domésticas têm se popularizado bastante, e dispositivos da Amazon como Echo e Echo Dot, que usam a Alexa, são alguns dos líderes desse mercado. O problema é que, para ativar qualquer comando nos gadgets, é preciso abrir com a menção ao nome da Alexa, o que torna o nome quase uma palavra de ordem para o funcionamento da tecnologia.

Os relatos são de crianças chamadas Alexa que, na escola, ouvem piadas com seus nomes, como brincadeiras nas quais os colegas chamam por elas e, em seguida, dizem algum comando típico da assistente virtual. “Ela começou a não querer se apresentar por causa das piadas e da reação. Ela era e ainda é uma criança, mas os adultos achavam que não havia problema em brincar com ela. É devastador. A escola não ajudou e disse que ela precisava ficar mais resiliente”, disse uma das mães que entrou com o pedido para a Amazon mudar a palavra de comando.

O problema se estende por todo o mundo, mas é mais grave no Reino Unido e nos Estados Unidos, onde Alexa é um nome mais comum. O mesmo acontece, em uma escala menor, com a assistente da Apple, a Siri, que é um nome mais comum em países escandinavos. A diferença principal é que a pronúncia norueguesa de Siri é diferente da comumente usada para a assistente da Apple.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link