fbpx
cover-youtube2

Programa de Parcerias do YouTube chega a 2 milhões de membros

Companhia diz que só nos últimos 3 anos pagou 30 bilhões de dólares aos membros, que podem monetizar seus canais na plataforma ao cumprir os critérios

por Pedro Strazza

O YouTube nesta segunda-feira (23) confirmou que o Programa de Parcerias da plataforma, que viabiliza a monetização dos vídeos para criadores de conteúdo na rede social, alcançou a marca de 2 milhões de membros.

O número pode soar baixo dado a amplitude do ecossistema do site, mas é um feito tendo em vista os critérios de elegibilidade: apenas contas com mil assinantes e mais de quatro mil horas de conteúdo produzidas ao longo de 12 meses podem ter acesso ao programa. A receita se dá por uma combinação de anúncios, assinaturas, doações, lives e um corte nos ganhos do YouTube Premium.

Além de celebrar o feito relembrando o histórico de 14 anos do projeto, o YouTube também buscou destacar no anúncio o compromisso da plataforma com a segurança dos usuários envolvidos. No blog oficial, o CPO da empresa Neal Mohan relembra o reforço das diretrizes da comunidade nos últimos anos, incluindo aí a remoção de canais que promoviam discursos de ódio, assédio (incluindo sob outros canais) e desinformação do programa.

Mohan também declara na publicação que só nos últimos 3 anos a companhia pagou 30 bilhões de dólares aos membros do programa e que só em 2019 apoiou um ecossistema de criativos equivalente a 345 mil trabalhos de tempo integral só nos EUA. Por fim, só no último ano o número de novos membros do programa dobrou em relação ao anterior, e de um ano pro outro houve um crescimento de 35% na quantidade de contas registrando lucros da altura de seis dígitos pela plataforma – números oficiais nessa área não foram divulgados, porém.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link