fbpx
cover-google2

Google deixa obrigatoriedade do retorno dos funcionários aos escritórios para 2022

Plano até então era de promover retorno oficial em setembro

por Pedro Strazza

O CEO do Google, Sundar Pichai, informou por e-mail a todos os funcionários nesta terça-feira (31) que a companhia adiou para o dia 10 de janeiro de 2022 a retomada oficial dos escritórios. Enquanto a empresa já está permitindo que trabalhadores retornem voluntariamente a estes espaços, a obrigatoriedade da política de trabalho só valerá a partir desta data, de acordo com a adequação às condições locais perante a atual pandemia.

A mudança de planos é considerável, dado que até então o plano do Google neste departamento estava previsto para algum momento de setembro. A variante delta não é citada em nenhum momento do documento, mas considerando a alta de casos e a estagnação da vacinação nos EUA não é difícil ligar os dois pontos – até porque os planos da companhia passavam por um modelo híbrido que permitia os funcionários visitarem os escritórios apenas três dias por semana.

Enquanto Pichai garante que todos serão notificados 30 dias antes do reinício oficial da política, é válido lembrar que os funcionários da empresa precisarão apresentar comprovação de vacinação para entrar nos estabelecimentos.

“A estrada adiante pode ser um pouco mais longa e turbulenta do que nós esperávamos, mas eu permaneço otimista de que nós conseguiremos superá-la juntos” escreve Pichai na carta, finalizando com o comentário de que a volta parcial aos escritórios “reenergizou” muitos da empresa ao permitir a reconexão em pessoa.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link