twitchb9
Imagem: Twitch

Twitch vai processar dois streamers por organizar ataques racistas, machistas e homofóbicos com bots

Canais CruzzControl e CreatineOverdoso ensinavam seguidores a atacar minorias e denominavam seguidores fazendo referência à Ku Klux Klan

por Matheus Fiore

Ao passo que se tornou a principal plataforma para os streamers, a Twitch também viu sua comunidade apontar diversos problemas relacionados a bullying e discurso de ódio. Nesta sexta-feira (10), a empresa revelou estar processando judicialmente dois streamers, CruzzControl e CreatineOverdoso, que foram responsáveis por propagar campanhas de ódio contra minorias no começo de agosto.

“CruzzControl é responsável por quase 3 mil bots associados a ataques de ódio. Bots desenvolvidos e disponibilizados por CruzzControl estão ligados a vários eventos de ódio, incluindo aqueles que têm como alvo as comunidades negra e LGBTQIA+ da Twitch, com comentários racistas, homofóbicos, sexistas e outros conteúdos de assédio”, comentou a Twitch.

“Esses streamers ainda demonstraram como seus bots funcionam para que outros possam reproduzir seus métodos e realizar seus próprios ataques de ódio. A Twitch também identificou ligação direta de CreatineOverdose com ataques semelhantes. Por exemplo, no dia 15 de agosto, CreatineOverdose usou seu software para demonstrar como realizar ataques de spam em canais da Twitch com ofensas racistas e descrições de ataques violentos contra minorias, além de nomear seus próprios seguidores como K K K”, disse a empresa no processo.

Até o momento, a Twitch foi uma das plataformas que mais se posicionou contra ataques orquestrados à minorias. Mesmo que não resolva totalmente o problema, o fato de a empresa se posicionar é importante, já que a Twitch é, hoje, o principal espaço para a comunidade gamer, que é uma das que mais sofre com ataques e discurso de ódio na internet.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link