fbpx
3_carreira_conexoes_homeoffice_01092020_FreshSplash-1536×1024
Imagem: Fresh Splash/Getty Images

Obrigação do trabalho presencial faz 78% dos profissionais de tecnologia considerarem mudança de emprego

Trânsito e distância são motivos citados para preferir o trabalho remoto

por Pedro Strazza

Com a pandemia em processo de estar sob controle, uma questão que nasceu em muitos escritórios é a volta do trabalho presencial. Na área de tecnologia, o retorno dessa obrigatoriedade pelo visto é motivo suficiente para fazer muitos profissionais considerarem uma mudança de emprego, segundo revela um novo estudo da Revelo.

Realizada em setembro, a pesquisa aponta que 78% dos entrevistados no meio tendem a buscar uma nova vaga em outra empresa caso não exista flexibilidade em permanecer trabalhando de casa. Os trabalhadores procurados incluem desenvolvedores de software (69% dos respondentes), designers (9,5%) e operadores de dados (8,1%), com a maioria (48,2%) tendo entre 25 a 34 anos de idade.

A situação se dá sobretudo pela preferência sobre o home office, com 79% dos entrevistados confirmando ver o remoto como preferencial. Razões são várias: 71,3% dizem não gostarem de perder tempo no trânsito, 54,2% trabalham em cidades distantes e 47,5% não moram no mesmo município da empresa – 78% ainda relatam não curtirem interferências seguidas no fluxo do trabalho, o que contribui muito.

Na divulgação da pesquisa, o cofundador da Revelo, Lucas Mendes, escreve que a descoberta importante se considerar que hoje o mercado de tecnologia tem duas vagas disponíveis para cada profissional e, portanto, há um desejo das companhias em reter a força de trabalho. “Os benefícios do home office têm um peso importante para os colaboradores, o que pode explicar esse número impressionante de pessoas que cogitaria mudar de emprego caso ele acabe”, afirma.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link