Escaneamento detalhado permite observar obra-prima de Rembrandt
Rembrandt
Imagem: Reprodução Rijksmuseum

Escaneamento detalhado permite observar obra-prima de Rembrandt

São 8.439 fotografias individuais que foram unidas por um sistema de inteligência artificial

por Carolina Firmino

O Rijksmuseum, museu nacional dos Países Baixos, localizada em Amsterdã, divulgou o que afirma ser a “maior e mais detalhada fotografia de qualquer obra de arte” que pode ser vista gratuitamente em seu site

A digitalização é da obra-prima de 1642 de Rembrandt van Rijn“The Night Watch”, uma pintura de aproximadamente 12 por 14 pés (o que seria mais de 100 polegadas) que, atualmente, é o foco de um projeto maciço de pesquisa e restauração chamado “Operation Night Watch“.

Em um comunicado à imprensa, o Rijksmuseum explica que o escaneamento é composto por 8.439 fotografias individuais tiradas com uma câmera Hasselblad H6D 400 MS de 100 megapixels. As redes neurais foram usadas para verificar cada imagem quanto à cor e nitidez, e um sistema de inteligência artificial ajudou a unir essas fotos em uma única imagem.

O resultado é uma imagem de 717 gigapixels com 5,6 terabytes de tamanho, em que cada um dos pixels mostra uma área de apenas 5 micrômetros de tamanho na pintura original. Segundo o The Verge, é possível ampliar para ver as rachaduras que apareceram nas pinceladas individuais do quadro.

O museu acredita que esta digitalização ajudará na pesquisa da pintura, além de permitir rastrear com mais precisão como essas obras envelhecem.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link