A awesomeness de ser pai em 2011

A awesomeness de ser pai em 2011

por Nícolas Vargas

Um dos grandes sonhos que tenho na vida é ser pai, mas não tenho pressa. Gosto de chegar em casa, me jogar no sofá, comer o que tem ou pedir lixo delivery, beber até altas e de não ter que me preocupar com as condições dos dormitórios para instalar o(s) pequeno(s) quando viajo com a Bico.

Daí, por indicação do Matheus Siqueira, vi ontem Pais Rehab. Enfim, acabou o vídeo e me senti compulsoriamente intimado a fecundar minha fêmea com a semente do meu amor, esperar nove meses e começar a diversão com uma mini-máquina produtora de fezes, vômito e choradeira fora de hora, mas de sorriso irresistível e cuja evolução pessoal será lindíssima.

Enfim, inspirador. Mas não vou fazer isso até a Copa 2014, provavelmente.

Veja abaixo Pais Rehab e já aviso, se você for um varão, nada de furar suas camisinhas ou de trocar a pílula da sua mulher por bolinhas de farinha. Pensa bem antes de botar um filho no mundo.

Ou, se você já tem um filhote, parabéns.

De fato não conhecia o trabalho da Limo Inc., mas vejo como astuto esse movimento rumo a novas formas de planejamento, leitura de brand e cruzamento com situações sociais específicas do momento que vivemos, dentro do país e em nossas relações com o mundo além das nossas fronteiras, embora tenha sentido falta, no vídeo, da tão falada classe C, que segue abraçada de forma flácida no mercadão.

————————————————————————

Obs. – Existe um post BEEEEM mais completo sobre a pesquisa, publicado aqui pelo estimado Luiz Yassuda, clica aqui pra se inteirar. :)

Compartilhe:
icone de linkCopiar link