Florence Fight Club

por Maria Ligia

Recentemente, na final da Eurocopa, todos vimos o pau que a Itália levou da Espanha. Na minha humilde opinião, surpreendente, mas acabo de ver algo que me fez pensar. Talvez o resultado do jogo seja um indício de que o futebol não seja mais o esporte número 1 dos italianos.

Florença, Firenze, Florence. Uma combinação de queimada com handebol jogada por gladiadores dos tempos modernos. E com aquele charme / paixão / pavor típico dos filmes de máfia. Tudo isso misturado em uma modalidade na qual dois times de 27 jogadores se enfrentam para levar a bola até depois da linha de defesa do outro time (como o try no rugby e o touchdown no futebol americano). E essa é a única regra: vale mão, vale pé, vale MMA, vale absolutamente tudo dentro do campo. Ou melhor, da arena.

“Em 1994 eu passei por uma cirurgia de 15 horas, eu segurava um dos meus olhos na mão e todos os meus dentes tinham sido cuspidos. Este ano é a estreia do meu filho, que tem 18 anos.” 

E este esporte é tema do documentário Florence Fight Club, de 2010. O link para o filme completo, também no youtube mas com qualidade ruim, é este aqui. O trailer, abaixo, dá um gostinho:

 

| Dica do André Rival

 

Compartilhe: