O primeiro curta-metragem feito com Vine

Airbnb lança concurso para usuários mandarem seus vídeos seguindo roteiro e storyboard para resultar em um filme crowdsourced

por Samanta Fluture
É a primeira vez que o Vine é usado desta forma, com uma mecânica bastante simples e coerente, incentivando a criatividade dos usuários para um objetivo em comum.

compartilhe

Já vimos vários concursos e ações de marcas com objetivo de usar o Vine App de forma criativa. Mas desta vez, o Airbnb quer levar o Vine para outro nível e criar o primeiro curta-metragem filmado com o aplicativo.

Em parceria com a agência Muller, a empresa lançou o “Hollywood and Vines“, uma campanha pedindo aos usuários que contribuíssem com um vídeo de até 6 segundos via Vine, seguindo as instruções postadas.

Participantes precisam escolher uma das cenas a serem criadas, filmá-las com o aplicativo e compartilhar no Twitter usando a hashtag #airbnbhv. Os melhores Vines serão editados, construindo um curta-metragem a ser exibido no Sundance Channel. Os vencedores também ganham $100 de créditos a serem gastos em serviços Airbnb.

airbnb-vineapp cópia

Instruções para o usuário filmar cada cena

O conceito que temos de “filme” em nossas mentes está mudando.

compartilhe

A ideia de construir um filme através da participação dos fãs não é uma ideia nova. A ação, por exemplo, teve como inspiração o filme Life In A Day, do Riddle Scott, e outros como o The Johnny Cash Project.

Novas tecnologias e dispositivos como o smartphone fazem do filme um meio mais dinâmico, podendo ser acessado através de múltiplas “janelas”, carregando diferentes informações em um único frame. Esses caminhos podem levar para diferentes narrativas, e o filme se torna um exercício pessoal, descentralizado e participativo.

Uma ação para engajar uma plateia ocupada e multitarefa, que tem poder, sabedoria e quer participar.

compartilhe

Nesta ação, o filme já começa em seu processo de produção. Podemos ver futuras cenas e até partes que ficaram de fora em primeira mão, apenas acessando a hashtag do concurso.

Talvez essa possa ser uma das respostas à como engajar uma plateia ocupada e multitarefa que por vezes parece não assistir a nada, mas está ali e é extremamente observadora. Uma multidão que tem poder, sabedoria e quer participar.

Compartilhe: