Guinness e Heineken retiraram o patrocínio ao St. Patrick’s Day de NY

As marcas se recusaram a apoiar a festa, que impedia a manifestação dos homossexuais

por Jacqueline Lafloufa

A festa do St. Patrick’s Day, que acontece hoje, quase ficou sem patrocinadores na edição novaiorquina deste ano. Os organizadores do evento decidiram impedir que grupos de orgulho gay carregassem a sua bandeira colorida durante o desfile pela 5ª Avenida, em Manhattan, além de proibir a identificação da opção sexual dos participantes da comemoração.

A medida foi considerada uma afronta à liberdade de expressão, e levou marcas como a Guinness e a Heineken a revogarem os seus patrocínios.

“A Guinness tem um forte histórico de apoiar a diversidade e de acreditar na igualdade para todos”, explicou a cervejaria, em um comunicado publicado no último domingo. Na sexta-feira anterior, a Heineken dos EUA também havia anunciado a retirada do seu apoio: “Acreditamos na igualdade para todas as pessoas. Por isso, não somos mais um dos patrocinadores do desfile desta segunda-feira”, esclareceu. Apenas a Ford continuou apoiando o evento em Nova Iorque.

Defensoras da igualdade, Guinness e Heineken suspenderam seus patrocínios, em deferência ao direito de manifestação dos homossexuais.

compartilhe

A Boston Beer Co., responsável pela Samuel Adams, foi a pioneira na retirada dos patrocínios, recusando-se a permanecer como apoiadora das comemorações do St. Patrick’s Day em Boston, já que não havia sido possível chegar a um acordo que permitisse que todas as pessoas, independentemente da sua orientação sexual, fossem autorizadas a participar. Em resposta, a organização da festa em Boston destacou que não se tratava de uma restrição homofóbica, mas sim uma regra que impedia a manifestação de opções sexuais (!).

A suspensão foi aclamada pelos militantes dos direitos homossexuais, mas fãs da Guinness questionaram a necessidade desse tipo de posicionamento da marca. Estariam preocupados com alinhamento da cervejaria ou com a ausência da bebida nas comemorações?

Compartilhe: