Single do Kasabian sinaliza uma banda em nova direção

A eletrônica e dançante Eez-eh é diferente do que você espera, mas isso pode ser bom

por Felipe Cotta

Sergio Pizzorno tem estado ocupado ultimamente. Tão ocupado, mas tão ocupado com a promoção do disco novo de sua banda que acabou esquecendo de dar um título para ele.

48:13 é o novo álbum do Kasabian, preguiçosamente batizado com o tempo de duração total de suas faixas. Segundo Pizzorno, a banda se sentiu mais à vontade para reduzir camadas neste álbum e ser mais honesta. Ao invés de adicionar instrumentos e traquitanas de produção, o Kasabian vem mais cru, mais limpo, menos produzido. “Menos é mais, sabe?”, complementa o guitarrista e compositor de todas as faixas do novo trabalho.

Não é exatamente o que parece quando se ouve o primeiro single, Eez-eh. Cheio de vocoders, delays, efeitos, teclados e baterias eletrônicas, não sei exatamente onde está a crueza prometida por Pizzorno. Mesmo assim, a música é um daqueles petardos que tem tudo para virar um grande hit.

Curta e grossa, EEZ-EH tem pegada e diverte, esbanjando aquele tipo de refrão grudento que vai fazer a multidão delirar em Glastonbury. Mas se você é um fã antigo, é alta a probabilidade de uma torção no nariz.

Se o resto do álbum segue a mesma linha, em breve saberemos. Se você ficou curioso, ouça uma prévia do disco.

48:13 será lançado dia 9 de junho.

 

Compartilhe:
icone de linkCopiar link