Google AdWords agora segmenta audiência que tem filhos

Google AdWords agora segmenta audiência que tem filhos

Nova opção permite direcionar campanhas para quem já tem pequenos em casa

por Jacqueline Lafloufa

Uma preciosíssima informação agora está disponível para quem faz campanhas no Google AdWords: saber se a sua audiência tem ou não filhos.

A opção aparece no painel de controle, oferecendo três diferentes status – ‘é pai ou mãe’, ‘não é pai ou mãe’ e ‘desconhecido’ – e funciona como mais um critério de segmentação da audiência, assim como outras características como idade e gênero.

parental-status-adwords

Parece algo pequeno, mas saber inferir se um determinado usuário já é pai ou mãe é valioso demais no mercado de marketing:  segundo Janet Vertesi, uma professora de sociologia de Princeton que se esforçou para ‘esconder’ sua gravidez dos motores de busca,  uma segmentação de publicidade para mulheres grávidas é 15 vezes mais cara do que uma segmentação tradicional.

Para Larry Kim, cientista de dados da WordStream que reparou na novidade, essa fragmentação da audiência pode chegar a níveis ainda mais detalhados, o que pode gerar situações complicadas. “Será que poderemos, eventualmente, ver segmentos demográficos baseado em raça, ou orientação sexual? Quanto mais dados os anunciantes tiverem acesso, melhor (para eles), mas será que o Google vai chegar a esse ponto?”, questiona Kim.

Em comunicado enviado ao BusinessInsider, o Google garante que não vai ultrapassar alguns limites éticos em prol de dinheiro. “O Google AdWords usa o mesmo sistema baseado na visitação de sites desde 2009, e os usuários podem escolher aceitar ou não esses anúncios na nossa página de configurações de anúncios. Como sempre, não admitimos que anúncios sejam segmentados para categorias sensíveis, como saúde, raça ou sexualidade”.

Ao que parece, eles estão seguindo a famosa política do ‘don’t be evil’. Ao menos por enquanto.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link