Um desenvolvedor está criando uma rede social para organizar manifestações no Brasil

Segundo o criador, a plataforma “Tomada Social” será protegida e anônima

por Flávio Serpa

O analista de sistemas Ederson Brilhante, membro do Partido Pirata do Brasil (ainda sem registro no TSE), anunciou recentemente no Facebook que está desenvolvendo uma rede social open source chamada “Tomada Social”, cujo foco será permitir a organização de eventos e manifestações no Brasil.

Ainda em beta, no momento não é possível saber em detalhes como será o funcionamento dessa rede, mas segundo o site do projeto ela será protegida e anônima, permitindo que as pessoas se cadastrem sem precisar se identificar e usem ferramentas como o Tor para protegerem sua privacidade. Através da rede, será possível convidar outras pessoas para eventos em qualquer lugar do Brasil, bem como se inscrever para participar de manifestações criadas por outras pessoas (mais ou menos como os “eventos” do Facebook?). De acordo com o site, a “Tomada Social” não discriminará os tipos de manifestações, porém será proibido qualquer conteúdo que propague ódio a minorias ou desrespeite os direitos humanos e a justiça social.

tomada2

Resta saber a viabilidade de tal projeto no nosso país, levando em conta que nada na internet é 100% seguro, além do anonimato ser expressamente vedado pela legislação brasileira (e isso pra não falar na cultura da zoeira que permeia a internet). Será que pega?

Compartilhe: