A Voz do Cigarro traz um choque de realidade para fumantes

por Juliana Wallauer

Hoje, 31 de maio, é o Dia Mundial sem Tabaco, uma oportunidade para pensar sobre o mercado e o hábito de fumar.

Segundo a OMS, o cigarro mata cerca de 6 milhões de pessoas por ano. No Brasil, os cânceres mais letais são os de pulmão e laringe. Além disso, o cigarro também está associado a problemas no coração e à infertilidade masculina.

Apesar das inúmeras campanhas antitabagistas e leis proibindo propagandas de cigarro, o status e o glamour associados ao ato de fumar continuam sendo os principais motivos apontados pelos jovens para o começo do vício.

Essa aura de mistério e elegância é grandemente estimulada pelo cinema. Tanto, que entre 2002 e 2014, 59% dos filmes de maior bilheteria exibidos nos EUA continham imagens de cigarro e 37% dos adolescentes fumantes norte-americanos informaram que o faziam influenciados pelo cinema.

Para confrontar esse universo romantizado com a dura realidade de quem sobrevive aos impactos do vício prolongado, foi criada no Brasil a campanha A Voz do Cigarro, onde usuários do Twitter que postavam mensagens exaltando o prazer de fumar, recebiam um vídeo com seu texto lido por um fumante profundamente impactado por seu hábito.

Screen Shot 2016-05-31 at 11.52.28 AM

Confira no vídeo!

Compartilhe: