Saída do Reino Unido da União Europeia deve afetar séries e filmes produzidos na região

Brexit fará Westeros ficar bem diferente na próxima temporada de Game of Thrones

por Rafael Silva

O Reino Unido votou hoje pela sua saída estratégica pela direita da União Europeia. Isso provocou uma onda de incerteza em diversos setores da economia, incluindo em companhias dentro da indústria do entretenimento que filmam e séries e longa-metragens na região. Eles dizem que há uma grande chance dessa indústria ser profundamente afetada.

Boa parte da incerteza que paira sobre a cabeça dos produtores envolve o financiamento das produções. Antes, com o Reino Unido fazendo parte da União Europeia, eles podiam usar o chamado European Regional Development Fund, um fundo que financia iniciativas na Europa que geram empregos e desenvolvimento econômico, dentre outras coisas. Mas para produções que forem gravadas dentro do Reino Unido, como boa parte dos episódios de Game of Thrones, o acesso a esse dinheiro não será mais possível.

Aliado a isso, filmar no Reino Unido também poderá trazer novos impostos que deixarão produções mais caras. Quem afirma isso é Michael Ryan, presidente da IFTA, associação que reúne companhias de produção. Ele diz que esse tipo de produção é “um negócio muito arriscado e ter uma certeza sobre as regras que afetam [o negócio] é algo necessário”.

game-thrones-producao

E não é como se os membros dessa indústria não se manifestaram antes do voto. Cerca de 300 artistas, atores, músicos e escritores assinaram uma carta em que falavam que seria mais vantajoso permanecer na União Europeia. Mas a voz deles, parece, não foi forte o bastante para persuadir os eleitores o suficiente para permanecerem.

No final das contas, a saída do Reino Unido pode resultar num orçamento reduzido e o aumento dos impostos, o que tem grande chance de ser prejudicial para a produção de filmes e séries na região. A alternativa mais lógica é encontrar outras locações para filmagem, preferencialmente em países que ainda estejam dentro da União Européia.

Então é possível que as terras de Westeros fiquem um pouco diferentes na próxima temporada de Game of Thrones – ou que vejamos bem menos cenas a céu aberto.

Compartilhe: