Lua

SXSW 2017: Tempo de mirar na lua

Moonshot: significa escolher um desafio exatamente porque ele parece impossível

por Marina Pires / Diretora Geral de Planejamento na Africa

Ontem, domingo, ouvi muito por aqui a palavra moonshot.

Joe Biden, vice-presidente dos EUA, usou o termo ao longo de seu keynote – o maior do festival este ano – no qual lançou sua iniciativa em prol da cura do câncer. Aqui você pode ver a íntegra da palestra.

Robert Opp, diretor de inovação e transformação social do World Food Program da ONU, também definiu assim a empreitada de erradicar a fome no mundo até 2030 com o suporte da comunidade mundial de startups e empresas de tecnologia. Conheça aqui e aqui.

O termo, descobri depois, não é exatamente novo. Vem sendo usado pelo Google há alguns anos para descrever iniciativas altamente ambiciosas que colocam a tecnologia a serviço de desafios que a maioria de nós consideraria insolúveis.

Em resumo, moonshot é um mindset que:

• Endereça um problema de proporções enormes
• Propõe uma solução radical
• Usa tecnologia altamente inovadora

Inspirada no Apollo 11 –  programa espacial que, em 1969, levou a primeira expedição tripulada à lua – moonshot significa escolher um desafio exatamente porque ele parece impossível. E se deixar incomodar pela possibilidade de resolvê-lo.

Os últimos dias por aqui evidenciam a complexidade dos nossos desafios enquanto civilização, mas também deixam claro que, se as necessidades estão aqui, os recursos também estão.

Associadas ao conhecimento profundo de especialistas e à força das relações humanas, as novas tecnologias podem, sim, nos levar bem longe.

E fazer da lua, um lugar de pouso frequente.

Esse conteúdo é oferecimento da Apex-Brasil, que divulgará durante o SXSW 2017 a campanha Be Brasil, uma narrativa envolvente que promove um Brasil confiável, inovador, criativo e estratégico no mundo dos negócios. Saiba mais em www.bebrasil.com.br/pt

Compartilhe: