uber-app

Uber tentou driblar Apple e teve aplicativo ameaçado de expulsão da App Store

Startup geo bloqueou sede da Maçã para esconder atividade suspeita

por Leonardo Muraoka

Se já não bastassem todas as polêmicas conhecidas pelo público em que o Uber se colocou, desde sua criação até os dias recentes, foi posto a público essa semana mais uma delas. A empresa de caronas teve seu aplicativo com futuro ameaçado na App Store pelo CEO da Apple, Tim Cook, em 2015.

O caso da vez foi que a empresa de caronas descobriu uma maneira de rastrear os iPhones de usuários, mesmo que eles já tivessem deletado o app. Um artigo feito pelo The New York Times expôs diversas medidas do Uber para conseguir atalhos em seu crescimento, como problemas bancários em sua expansão na China.

Além de tudo isso, o Uber usou de um método que mudava o código do aplicativo quando acionado próximo ao campus da Apple, em Cupertino. Assim, os oficiais da empresa teriam dificuldades em descobrir seus esquemas. Obviamente isso não deu certo por muito tempo, levando o caso a uma reunião entre os CEOs das duas companhias.

Isso é mais uma das amostras de que o CEO do Uber, Travis Kalanick, é um cara que não se importa tanto com as regras e morais para fazer seu negócio alavancar. Já vimos casos recentes, inclusive o movimento #deleteuber em resposta. Imagine se nada tivesse acontecido.

Compartilhe: