Impressora 3D fabrica músculo de robô três vezes mais forte que um músculo humano

Tecido consegue levantar até 1000 vezes sua própria massa

por Agnes Guimarães Cruz

Pesquisadores da Universidade de Engenharia e Ciências Aplicadas de Columbia estão prestes a avançar mais uma etapa dentro da busca por robôs cada vez mais realistas: um músculo sintético foi impresso pelo grupo com a ajuda de uma impressoa 3D. O material tem uma densidade (ou quantidade por grama) quinze vezes maior que um músculo natural, e pode levantar até 1000 vezes o próprio peso.

O tecido artificial possui habilidades expansivas e não precisa de um equipamento de alta voltagem ou de um compressor para funcionar, sendo constituído por microbolhas de etanol que são ativadas eletricamente por uma matriz de borracha de silicone de oito volts. Ele  já foi testado em uma série de robôs, demonstrando habilidades significativas de controle dos próprios movimentos de contração e expansão muscular, sendo capaz de se expandir em até 900% quando aquecido a 80ºC.

“Nós já avançamos muito sobre criar inteligência para os robôs, mas seus corpos ainda são primitivos. Esse trabalho é uma peça importante para nosso quebra-cabeça, é um tecido que tal como o humano, pode ser regenerado várias vezes. Superamos uma das últimas barreiras para fazer robôs realistas”, comentou o professor de Engenharia mecânica da Universidade de Columbia, Hod Lipson.

Robôs flexíveis como aqueles que recebem o músculo sintético são uma das grandes apostas para interações humanas em diversas áreas, como o setor manufatureiro e o atendimento médico, sendo preferíveis a robôs rígidos por serem capazes de realizarem grandes ações manuais com movimentos mais leves e precisos. Eles também são mais baratos de serem produzidos e permitem o uso de materiais mais sustentáveis.

Compartilhe: