1_R2aI8iqYFeWzcXzdbQScQ

Google vai patrocinar “The Late Show with Stephen Colbert” para evitar… comerciais

Gigante tecnológica vai ocupar break comercial financiando segmento extra do programa de auditório

por Pedro Strazza

Como qualquer outro item da agenda televisiva semanal, os programas de auditório noturnos sobrevivem financeiramente graças a patrocinadores. A lógica é simples: quanto mais público o show atrai, mais marcas se sentirão dispostas a pagar uma grana à emissora para colocar seu comercial nos intervalos daquele momento da programação, financiando assim a equipe e a manutenção do show. E quanto maior a audiência da produção, maior o preço para anunciar.

Google, porém, resolveu inverter parte da lógica por trás deste processo através do “The Late Show with Stephen Colbert”. A empresa negociou um acordo com a CBS e irá financiar um segmento extra do programa que irá ao ar durante o espaço de tempo que seria dedicado a comerciais. Sim, é exatamente o que você está lendo: a Google vai anunciar no “The Late Show” esticando o tempo do programa apresentado por Stephen Colbert e eliminando o espaço dedicado aos anúncios.

Em entrevista à Variety, a presidente de publicidade da emissora Jo Ann Ross afirmou que a proposta é só “o início” de uma série de medidas para inovar a forma de divulgação dos patrocinadores do programa. Colbert irá anunciar o segmento do Google como “More Show Presented by” e o nome do que quer que a empresa queira divulgar no dia – nesta primeira vez, por exemplo, será o Nest Hello, a campainha de vídeo vendida pela marca.

A ideia é mais uma tentativa de reinventar as propagandas no horário nobre da TV americana. Depois de décadas exibindo comerciais de mesma duração em todas as emissoras que lhes são possíveis, as agências de publicidade vem tentando inserir suas peças de forma mais alinhada aos programas em que buscam vender seus produtos; no caso dos late shows, as resoluções mais comuns tem sido as de patrocinar segmentos ou espaços do auditório populares, como o McDonald’s e a Coca-Cola financiando o popular “Carpool Karaoke” do “The Late Late Show with James Corden” – onde o apresentador leva o convidado da semana num rolê musical de carro enquanto fazem alguma atividade banal – ou a coruja da farmacêutica Sanofi no próprio Colbert.

Esta inclusive não é a primeira vez que a CBS resolve a adotar a ideia de uma marca patrocinando mais tempo de programa na grade. Em 2005, a Philips pagou à emissora cerca de dois milhões para ser a única patrocinadora do “60 Minutes”, popular especial de jornalismo que ganhou durante o período um tempo extra para divulgar suas investigações e entrevistas.

O segmento extra do Google começará a ser veiculado nesta terça no “The Late Show”.

Compartilhe: