Cambridge Analytica vai fechar as portas
S6_Cambridge_Analytica

Cambridge Analytica vai fechar as portas

Principal envolvida no escândalo de vazamento de dados de milhões de usuários do Facebook terá atividades encerradas por conta da perda massiva de clientes e o acúmulo de processos

por Pedro Strazza

Depois de ter tocado o terror em um gigantesco escândalo envolvendo a privacidade dos usuários das redes sociais e uma visita de Mark Zuckerberg a Washington, o Cambridge Analytica enfim vai pagar o preço. De acordo com o The Wall Street Journal, a empresa de consultoria e manipulação de dados vai encerrar suas operações após toda a controvérsia gerada pela divulgação de suas atividades envolvendo a base de informações do Facebook.

A empresa já havia demitido em março o CEO Alexander Nix pouco tempo depois da liberação da denúncia de que a agência teria trabalhado com a campanha presidencial de Donald Trump em 2016, mas a ação não foi suficiente para estancar a sangria de clientes e dinheiro deixado pelo escândalo. Desde a eleição, inclusive, a Cambridge Analytica não conseguiu mais nenhum contrato com candidatos ou instituições políticas.

Quem confirmou a informação ao jornal foi Nigel Oakes, fundador do SCL Group que é o afiliado britânico da companhia. O SCL Group também fechará as portas no processo.

Fontes do The Wall Street Journal também afirmam que a decisão por acabar com o Cambridge Analytica se deu por conta dos inúmeros processos encarados pela empresa, disparados pelo Facebook em virtude das investigações iniciadas pela rede social de Zuckerberg após o escândalo.

A empresa será desligada oficialmente nesta quarta-feira (2), com seus empregados sendo obrigados a entregar os computadores aos responsáveis por seus respectivos departamentos.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link