beer

Pesquisa sobre consumo de cerveja dos brasileiros mostra que Skol e Heineken são as preferidas do público

Marcas favoritas mudam de acordo com perfil do público e local e consumo

por Soraia Alves

Quando pensamos nas cervejas mais consumidas no país, algumas marcas vêm à cabeça imediatamente. Para confirmar como anda a preferência dos brasileiros em relação a esse mercado, a A.T. Kearney, em parceria com a MindMiners, fez um estudo para entender o hábito de consumo de cerveja do público atualmente.

A análise procurou saber quais são as marcas populares de cerveja que os brasileiros mais gostam, e quais são as mais rejeitadas.

De acordo com a pesquisa, Skol e Brahma continuam sendo as marcas mais conhecidas pelo consumidor brasileiro, mas Itaipava, Antártica, Heineken e Bohemia também têm conhecimento acima de 90%.

Entre os entrevistados, as cervejas favoritas são Skol (21%) e Heineken (16%). Já a Heineken, ao lado da Budweiser são as marcas com maior força (preferência dos consumidores nos canais de consumo mais relevantes).

O estudo também mostra que a regionalidade e a idade dos entrevistados impacta diretamente seu perfil de consumo, além de indicar a associação que os consumidores fazem com as marcas:

  • Heineken: esportes.
  • Skol: praia e carnaval.
  • Eisenbahn: restaurantes.
  • Itaipava: festas de rua.
  • Original: bares e botecos.

Outro ponto da análise mostra que o consumo de cervejas artesanais aumentou nos últimos anos. Atualmente, 12% dos entrevistados consomem com frequência e 53% já tomou algumas vezes. A maioria desses consumidores são homens entre 25 e 40 anos.

Curiosidades

  • Na região sul do país, Bohemia e Eisenbahn aparecem entre as 5 cervejas preferidas em restaurantes (23% e 22%, respectivamente).
  • Heineken e Budweiser se destacam em restaurantes, festas e em casa, independente da classe social. Entre a classe C, a média de preferência das duas marcas nesses canais é de 38%.
  • Na balada, a preferência por Skol das mulheres é maior que a dos homens (38% x 31%).
  • Acima dos 41 anos, a preferência por Antártica nos bares é alta, sendo de 41%, ante 21% da média da marca em todas as idades.

Wil Stewart

Compartilhe: