Chanchada, giallo, scream queen e mais de uma centena de termos de cinema são adicionados ao Dicionário de Oxford

Chanchada, giallo, scream queen e mais de uma centena de termos de cinema são adicionados ao Dicionário de Oxford

Agora você também pode definir o seu filme do momento de kubrickiano sem qualquer culpa no coração

por Pedro Strazza

É amante da sétima arte, mas adora gramática e sempre teve um problema pra falar os constantes neologismos que a cinefilia cria? Seus problemas acabaram, pois o Dicionário de Inglês de Oxford, o principal dicionário da língua inglesa, anunciou a entrada de mais de cem termos relacionados a cinema à sua nobre lista de verbetes, incluindo aí subgêneros, indústrias regionais e mesmo variantes da produção de diretores específicos e consagrados.

Entre as palavras cinematográficas adicionadas, o destaque para os brasileiros sem dúvida é a chanchada, gênero nacional que foi definido pela instituição como “Um tipo de filme musical popular brasileiro que é tipicamente caracterizado pelo humor burlesco e pastelão e sequências de música e dança vibrantes”.

Outra terminologia importante que foi incluída no Dicionário foi a derivação dos nomes de alguns diretores específicos, geralmente feitas para atribuir determinado filme ao trabalho de outro cineasta. “Kubrickian” (em português kubrickiano, em referência a Stanley Kubrick), “Scorsesean” (scorsesiano, Martin Scorsese), “Lynchian” (lynchiano, David Lynch), “Spielbergian” (spielbergiano, Steven Spielberg), “Capraesque” (capraesco, Frank Capra), “Tarantinoesque” (tarantinesco, Quentin Tarantino), “Tarkovskian” (tarkovskiano, Andrei Tarkovski) e “Altmanesque” (altmanesco, Robert Altman) agora podem ser usados sem nenhum peso na consciência pelos acadêmicos ingleses na hora de fazer suas definições sobre certas produções.

As adições contam com todo tipo de nomenclatura cinematográfica já usada há tempos pelo meio, incluindo aí subgêneros recém-batizados como o mumblecore – agora definido como “um tipo de produção de baixo orçamento caracterizada pelas performances naturalistas e (aparentemente) improvisadas e uma dependência maior no diálogo ao invés de na trama ou na ação” – e mesmo o famigerado XXX, que virou “um termo que designa um filme de natureza explicitamente sexual; hard-core; pornográfico”. Os gêneros do espada-e-sandália e do giallo (os famosos suspenses italianos sangrentos que foram populares nos anos 70 e 80) e a denominação scream queen também foram incluídos.

Sobra espaço também para o bizarro, a exemplo do “diegético”, há décadas usado por especialistas para se referir a elementos do filme que pertencem ao universo dos personagens e que pelo visto só agora foi notado pela publicação, e do “Not in Kansas anymore”, a famosa frase proferida por Judy Garland em “O Mágico de Oz” que virou meme e agora se refere no dicionário como “em um lugar ou situação estranha ou não familiar; passando por uma nova experiência”.

Você pode conferir a lista completa de termos adicionados ao Dicionário de Oxford na página oficial da publicação, com os verbetes específicos aqui.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link