jamesgunn-b9

James Gunn vai escrever (e pode dirigir) a continuação de “Esquadrão Suicida”

Diretor de "Guardiões da Galáxia" também reativou sua conta no Twitter, que havia sido deletada na época do escândalo envolvendo seus antigos tweets

por Matheus Fiore

Demitido pela Disney após a descoberta de tweets antigos com piadas sobre pedofilia, James Gunn tinha futuro incerto na indústria do cinema. Como aconteceu recentemente com Louis C.K., que teve o lançamento de seu filme adiado, e Kevin Spacey, que foi substituído por Christopher Plummer em um filme que já estava pronto, o rumo de James Gunn parecia ser o ostracismo – pelo menos momentaneamente.

Hoje, porém, uma novidade surpreendeu a todos. A Warner e a DC Comics estariam em conversas avançadas com o diretor da saga “Guardiões da Galáxia” para escrever e talvez dirigir um novo filme de “Esquadrão Suicida”. De acordo com Borys Kit, do The Hollywood Reporter, o filme não seria uma continuação direta da obra de 2016 e terá uma visão completamente nova para a história. Não há, porém, nenhuma informação se isso significa que o próximo filme terá um novo elenco ou não.

Além da notícia de sua negociação para assumir a continuação de “Esquadrão Suicida”, Gunn também reativou sua conta no Twitter, que havia sido desligada na época em que o escândalo de seus tweets antigos estourou na rede social.

Nos tempos de Time’s Up, o retorno de James Gunn seria a primeira vez que um artista teria uma “segunda chance” assegurada por um estúdio após um escândalo de assédio, agressão ou comentários “polêmicos”. Vale frisar, porém, que não é a primeira vez que a DC leva para seu time um ex-integrante da Marvel. Joss Whedon, que dirigiu os dois primeiros filmes da saga “Os Vingadores”, assumiu as rédeas de “Liga da Justiça” após o afastamento de Zack Snyder, que se desligou após uma tragédia familiar.

De acordo com o Hollywood Reporter, Gunn assinou um contrato para escrever, mas ainda não está confirmado que ele também dirigirá o filme. A DC vem enfrentando uma fase difícil, já que enquanto sua rival, Marvel, emplaca sucessos de bilheteria e crítica, o único filme da DC que passou incólume de duras críticas foi “Mulher Maravilha”. Enquanto isso, “O Homem de Aço”“Batman V Superman: A Origem da Justiça” e “Liga da Justiça” foram duramente criticados. “Esquadrão Suicida”, porém, foi especialmente criticado tanto por seus problemas técnicos quanto por atuações e escolhas dramáticas.

Considerando que a Warner/DC ainda busca encontrar um tom que garanta maior sucesso para suas cineséries, é plausível imaginar que James Gunn, responsável por alguns dos personagens mais carismáticos do MCU, tenha a oportunidade de reescrever o rumo dos personagens da DC Comics.

Vale lembrar que, recentemente, o novo filme de terror produzido por James Gunn havia sido oficialmente adiado pela Sony Pictures. Anteriormente marcado para chegar aos cinemas em novembro deste ano, “BrightBurn” foi empurrado para 2019. Até mesmo o anúncio do filme, que seria na Comic-Con de 2018, foi cancelado em virtude do escândalo envolvendo Gunn.

Compartilhe: