Clicky

Rolls-Royce e Intel fecham parceria para criar navios autônomos

Rolls-Royce e Intel fecham parceria para criar navios autônomos

Sistema de navegação já existe, mas Intel poderá prover hardware mais potente para agilizar os avanços

por Matheus Fiore

Carros autônomos já são uma realidade. Na Califórnia, por exemplo, o Estado já autorizou empresas selecionadas a efetuarem testes nas estradas. É questão de tempo para que os veículos autônomos se tornem uma realidade na sociedade, já que diversas empresas já trabalham em diferentes modelos para diferentes cidades e diferentes demandas.

A última novidade sobre veículos autônomos, porém, nada tem a ver com carros, ônibus ou vans; a Rolls-Royce se uniu à Intel para juntos iniciarem um projeto para desenvolver navios de navegação independente.

A Rolls-Royce trabalha em uma tecnologia de navegação autônoma desde o início da década e anunciou, em 2017, que queria lançar veículos oceânicos até 2025. O primeiro passo foi dado pela empresa em 2018, com o lançamento de um sistema de inteligência para embarcações tripuladas chamado Intelligent Awareness.

O sistema é composto por uma rede de câmeras, radares e LIDAR (light detection and ranging), tecnologia que mede propriedades de luz refletida a fim de calcular distâncias, e é gerido por um programa central. Usando algoritmos de visão de máquina, o programa escaneia obstáculos – como outros navios – e envia alertas automatizados para a tripulação.

Com o Intelligent Awareness, a Rolls-Royce tem um sistema capaz de automatizar o escaneamento do ambiente e o sistema de segurança que alerta os tripulantes para possíveis colisões ou saídas de emergência. Ou seja, é um sistema que torna as embarcações mais autônomas para lidar com imprevistos, improvisos e medidas de segurança.

Agora, com a parceria com a Intel, a Rolls-Royce terá acesso a um hardware mais potente que não só poderá potencializar o uso do Intelligent Awareness, como também agilizará as pesquisas para que, em breve, nem mesmo um comandante presencial seja necessário para que um navio se desloque.

Compartilhe: