APRO lança campanha para acabar com o assédio no setor audiovisual

“Corta!” integra conjunto de ações que propagam no mercado o Pacto de Responsabilidade Antiassédio no Audiovisual

por Soraia Alves

Uma das surpresas preparadas para o encerramento do WHEXT, na última quarta-feira, 31, foi o lançamento da campanha pelo fim do assédio moral e sexual no setor audiovisual. Criado pela F/Nazca Saatchi & Saatchi, o movimento recebeu o nome de “Corta!”.

A campanha integra um conjunto de ações que propagam no mercado o Pacto de Responsabilidade Antiassédio no Audiovisual, endossado por profissionais da indústria para cessar os comportamentos abusivos no ambiente de trabalho e suas adjacências.

Marianna Souza, gerente executiva da APRO (Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais), celebra o fato da campanha usar ícones e temas caros ao universo do audiovisual, uma forma de facilitar o entendimento imediato de toda a comunicação: “É, acima de tudo, um trabalho que tem de entrar e permear toda a cultura do setor”, afirma.

O Pacto de Responsabilidade Antiassédio no Audiovisual surgiu de um grupo de trabalho formado a partir da provocação ao setor feita por Antônia Pellegrino (escritora, roteirista e cofundadora do blog Agora é Que São Elas) e sob liderança da APRO.

Integram a iniciativa, além da APRO, a BRAVI (Brasil Audiovisual Independente), SIAESP (Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de S. Paulo), SICAV (Sindicato Interestadual da Indústria Audiovisual), SINDCINE (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e do Audiovisual dos Estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins e Distrito Federal), SATED-SP (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos e Diversões do Estado de São Paulo), além de representantes das principais lideranças do mercado e de produtoras.

Compartilhe: