Limitar uso de mídias sociais a 30 minutos por dia diminui risco de depressão

Conclusões tiradas de pesquisa da Universidade da Pensilvânia podem trazer respostas para quem passa muito tempo online e quer melhorar o bem-estar

por Soraia Alves

Um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia descobriu que limitar o uso de mídias sociais a 30 minutos por dia pode levar a melhorias significativas no bem-estar, principalmente diminuindo as taxas de depressão e da sensação de solidão.

A pesquisa, publicada no Journal of Social and Clinical Psychology, é uma das primeiros a mostrar uma relação de causa e efeito entre o uso de mídias sociais e problemas de saúde mental. A maioria dos estudos anteriores sobre o assunto mostrou apenas uma correlação entre os dois.

No estudo, 143 estudantes de graduação foram testados ao longo de dois semestres. Os alunos podia escolher entre ficar em um grupo limitado ao uso de Facebook, Instagram e Snapchat por apenas 30 minutos por dia, e outro grupo no qual eles podiam continuar com os hábitos normais de mídia social.

Após três semanas, os alunos foram questionados a avaliar sua saúde mental em sete áreas diferentes, incluindo: apoio social, medo de perder coisas (conhecido como FOMO – fear of missing out), solidão, autonomia, ansiedade, depressão e autoestima.

Segundo Melissa Hunt, principal pesquisadora do estudo: “Usar menos mídias sociais do que você normalmente usaria pode levar a reduções significativas tanto na depressão quanto na solidão. Esses efeitos são particularmente vistos nas pessoas que estavam mais deprimidas quando entraram no estudo.”

Nenhum dos grupos mostrou melhorias efetivas em pontos como autoestima, por exemplo. No entanto, em ambos os grupos, os alunos apresentaram diminuição nos níveis de ansiedade e FOMO.

Vale ressaltar que estudos como esses não podem excluem outros fatores que podem afetar a saúde mental, e não devem ser usados isoladamente. Não deixe de procurar ajuda médica.

Compartilhe: