Clicky

Então o iPad Pro novo talvez não seja tão resistente assim...

Então o iPad Pro novo talvez não seja tão resistente assim…

As imagens são fortes para os amantes da maçã

por Pedro Strazza

A Apple anunciou recentemente sua nova leva de produtos da linha iPad, que entre novidades como a canetinha que se carrega quando conectada com o tablet e a adição do Face ID trouxe mais uma vez a reafirmação eterna da empresa de que sua confecção é praticamente perfeita: embora fino como uma folha de papel, o novo iPad Pro seria – pelo menos no discurso da marca – resistente a tudo e todos, com seu sistema perfeitamente desenhado para aguentar todo tipo de tentativa de risco e porrada acidental que apareça pelo caminho.

A questão é que, bem, aparentemente este discurso de resistência do iPad Pro não é lá muito verdadeiro. Em um vídeo publicado hoje no canal JerryRigEverything, o dono do canal Zack Nelson resolveu aplicar seu costumeiro teste de durabilidade das novidades tecnológicas sobre o novo produto da Apple e descobriu algo assustador: o novo iPad é muito fácil de ser quebrado.

Durante os aterrorizantes oito minutos do vídeo intitulado “iPad Pro Bend Test!”, o youtuber vai aplicando sua rotina apenas para provar que o aparelho está sujeito a todo tipo de dano das maneiras mais ridículas, desde ricos e desgastes nas costas e laterais até à caneta que é tão fácil de ser partida em dois quanto um lápis. O momento mais terrível, porém, acontece na altura do sexto minuto, quando Nelson atesta que, graças ao “buraco” do microfone no meio do aparelho, ele consegue “dobrar” o iPad sem muito esforço.

Veja abaixo o momento, que começa à partir dos 6 minutos e 20 segundos – mas fica o aviso, as cenas são bastante fortes para os amantes da tecnologia.

É claro que a esmagadora maioria dos tablets não foi desenhada para passar por testes de integridade como os apresentados no vídeo (outros iPads e produtos de outras marcas provavelmente também não sobreviveriam ao processo), mas o que surpreende no vídeo de Nelson é a imensa facilidade com a qual o aparelho pode ser destruído num movimento do tipo. É quase como assistir um biscoito da sorte sendo partido em dois, com a diferença de que este biscoito custa atualmente cerca de oitocentos dólares lá fora.

Compartilhe: