Clicky

Grupo de cientistas cria "chave-mestra digital" que permite burlar biometria

Grupo de cientistas cria “chave-mestra digital” que permite burlar biometria

Objetivo de equipe de engenheiros seria ajudar a aprimorar o atual sistema biométrico

por Matheus Fiore

Apesar de ser um dos mecanismos digitais mais eficientes quando se fala de segurança, as travas por impressão digital não são perfeitas. Há anos, pesquisadores mostram que um scanner biométrico pode ser burlado utilizando, por exemplo impressões digitais copiadas. Agora, cientistas da escola de engenharia da New York University descobriram mais brechas no sistema.

De acordo com o Wired, o grupo desenvolveu métodos baseados em machine learning para gerar impressões digitais falsas. O sistema foi nomeado DeepMasterPrints, e funciona para enganar sensores de smartphones. A ferramenta é tão complexa que pode, com seu sistema, falsificar impressões digitais de várias pessoas, fazendo com que ela seja uma verdadeira “chave-mestra” digital.

De acordo com a pesquisa, o método se baseia no conceito de “impressão digital mestre”, que combina os traços mais comuns das impressões digitais humanas. Philip Bontrager, doutorando da NYU que trabalhou na pesquisa, lembra que a maioria dos sistemas de segurança por impressão digital não foi aprimorada e preparada contra um ataque baseado na falsificação de impressões. Bontrager acredita que a novidade ligará um alerta nas empresas que utilizam esse sistema de segurança e as fará trabalhar por um aprimoramento da tecnologia.

Os pesquisadores da NYU planejam continuar aprimorando seus métodos de quebra de segurança. Eles esperam ajudar a conscientizar a indústria de biometria sobre a importância de se ter um sistema de defesa contra leituras manipuladas. Eles sugerem que os desenvolvedores devem começar a testar seus dispositivos contra impressões falsas para garantir que os sistemas proprietários possam identificar tentativas de golpe.

Compartilhe: