Taco Bell “religa” o Big Ben para anunciar sua chegada a Londres

Com quatro unidades sendo lançadas na capital nos próximos meses, rede de lanchonetes recriou digitalmente o som do badalar do icônico sino inglês e assustou os londrinos na última segunda-feira

por Pedro Strazza

Um dos pontos turísticos mais famosos da Inglaterra, o Big Ben está fechado para obras de renovação desde agosto de 2017, reduzindo as badaladas de seu icônico sino a momentos especiais ao invés de anunciar regularmente as horas do dia a seus passantes. O Taco Bell, porém, resolveu tirar o sino de suas “férias” para divulgar sua chegada ao mercado britânico.

A marca, porém, não recorreu aos aparatos da torre para tocar o gongo. Trabalhando com o compositor e engenheiro de som Simon Little, a empresa recriou digitalmente o som do badalar do Big Ben e inclui nele o som do sino de seu logo, usando de um sistema de som localizado nos pontos certos da região para fazer parecer que o edifício estava de volta ao trabalho. Realizado na última segunda (19) em Londres, a ação só teve a autoria revelada na terça. O vídeo acima dá maiores detalhes sobre a campanha, que foi concebida em parceria com a Edelman London.

Tudo isso foi feito para promover a chegada da Taco Bell a Londres, cidade que além da filial em Hammersmith (que será aberta amanhã, dia 23) contará ainda com mais 3 unidades num futuro próximo. Embora esteja presente no Reino Unido desde 2010, a marca só contava com restaurantes em localidades fora da capital inglesa, que é dominada pela “rival” Chipotle. Vale acrescentar, o Taco Bell atualmente planeja ter mil restaurantes abertos fora dos Estados Unidos até o fim de 2022.

“Era uma oportunidade perfeita demais para não se divertir um pouco. É, eu penso, um clássico movimento da Taco Bell em termos de como nos anunciar de uma maneira mais ampla em um mercado relativamente novo” afirma a CBO global da empresa Marisa Thalberg, que também diz que a vontade da rede de lanchonetes era de ter “um certo respeito e humildade sobre o que significa uma marca estadunidense entrar em outro país”.

Compartilhe: