Projeto Humanos_EP2

Projeto Humanos 12 – Sharia, a Lei Islâmica [S02E02]

Como ela funciona?

15.mar.2016

Neste segundo episódio de O Coração do Mundo, deixamos um pouco de lado a história de Paula Zahra para explorarmos o conceito de Sharia, o código de Leis fundamentadas pelas sociedades muçulmanas. Seria ela perigosa? Como funcionam países teocráticos? Será Irã e Arábia Saudita possuem a mesma interpretação? Qual o papel dela na vida de muçulmanos?
Apresentado por Ivan Mizanzuk.
Convidados: Omar Nasser Filho, Francirosy Campos Barbosa e Francielli Morêz Gusso.

Patreon AntiCast

MEDADINHERO

Links
Antropologia e Islã – Site da Francirosy Campos Barbosa

Twitter
Ivan Mizanzuk
AntiCast

Arte da capa por Amanda Menezes
Crédito da Foto: Free Quran Pictures 4K via Visual hunt / CC BY
Lettering por Luiz Amorim
Fale conosco: [email protected]

Comente

  • Albert Camus de Aquário
  • Meu, como vocês são incríveis!
    Que projeto maravilhoso!!! Fanático pelo Humanos e super ansioso por escutar toda a série até o final!

  • gandralf

    Tem uma galerinha que defende que, como o mundo muçulmano não tem uma autoridade como o Papa, a opção mais justa é que o estado não tome partido de nenhuma delas e que, portanto, busque a laicidade.

    A primeira vez que vi isso foi em um diálogo entre um ateu de carteirinha e um muçulmano (ex radical). Um diálogo que parece inviável, a princípio, mas se desenvolve muitíssimo bem. http://www.amazon.com/Islam-Future-Tolerance-A-Dialogue/dp/0674088700 Tem também em audiobook e em um zilhão de entrevistas nas interwebz da vida. O Sr. Google é seu amigo.

    Falando em primeira vez, a primeira vez que ouvi falar sobre Sharia foi aqui: https://www.youtube.com/watch?v=FbuxJieyFxg

  • Kandy Brasil

    A última fala do Omar foi muito emocionante! Fiquei muito tocada com suas palavras! Realmente me colocando no lugar, pq a gente acha que são eles que tem que mudar. Por que o ocidente tem que se impor dessa forma??

    • Larissa

      Eu chorei! Depois fiquei me perguntando se não sou eu quem tá sensível demais. Mas foi emocionante mesmo.

  • Nilda Alcarinquë

    Olás!

    Maravilhoso este episódio!
    Só pra ilustrar o que é dito sobre a interpretação das leis ser algo que depende do pais, esta reportagem mostra a diferença entre Brunei e Arábia Saudita:
    http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/03/160316_arabia_saudita_voo_feminino_tripulado_fd

    E pra quem acha que só em estado que segue a Sharia as mulheres estão em desvantagem, num estado dito laico como o Brasil, um promotor federal não foi punido por levar a mulher, que queria se divorciar, para ser chicoteada e depois aprisionada na sede de sua seita porque “estava exercendo sua liberdade religiosa”:
    http://m.politica.estadao.com.br/noticias/geral,conselho-do-mp-decide-nao-exonerar-procurador-do-caso-lula-acusado-de-agressao-contra-mulher,10000021180
    (esqueçam a menção ao ex-presidente e prestem atenção ao que ele fez e às falas dos conselheiros)

    É por estas e outras que me abstenho de falar da situação da mulher em países muçulmanos, porque não estamos em situação muito melhor por aqui.

    abraços

  • Mreu

    É como se vc fosse na igreja do Silas Malafaia e escolhesse só quem vai dizer (por natureza ou malicia) só o que o ante Silas Malafaia quer ouvir.

  • Mreu

    Eu discordo, e como segundo o Qur’an, é preciso duas mulheres para valerem o testemunho de um homem, fica decidido q …
    “A gente sabe que com palavras a gente pode tecer um jogo de manipulação muito sofisticado.” min24…

  • Larissa

    Estou gostando muito. Mostra como nós somos egocêntricos e nos apressamos demais para julgar. Acredito que no Brasil, ainda que em outra proporção o próprioi protestantismo sofre com essa ignorância. Para intelectuais, ateus e católicos é bem ok fazer piadas com os protestantes ou acha-los antiquados, afinal de contas quem vai levar a sério um grupo que tem Marcos Feliciano, Bispo Edir Macedo e Bolsonaro como representantes. Porém, assim como na religião Islâmica, a coisa é muito mais complexa. Atualmente não sigo religião nenhuma, mas me interesso por compreender essa diversidade de pensamentos que forma nossa realidade. Dar voz a essas pessoas comuns é um trabalho lindo! Tocante.

  • Victor

    Meu Deus! Que fala foi aquela do Omar no final do episódio!!! Caramba….como somos ignorantes e arrogantes em nos considerarmos mais evoluídos ou melhores que qualquer povo….Esse podcast virou uma lição de vida!