Ações do Facebook caem 7% após novo caso de vazamento de dados

Maior queda da empresa desde julho vem depois de novo escândalo envolvendo o compartilhamento de dados dos usuários com empresas como Spotify e Netflix

por Soraia Alves

Depois de admitir que compartilhou o acesso de mensagens de usuários com grandes empresas como Netflix e Spotify, o Facebook viu suas ações caírem 7,3%, a maior queda para a empresa desde julho.

Ontem (19), o Facebook encerrou o pregão valendo US$ 382,9 bilhões, valor que é 39% inferior ao seu pico histórico registrado em 25 de julho deste ano.

O novo escândalo envolvendo o uso indevido de dados pessoais dos usuários da plataforma foi revelado ontem pelo jornal The New York Times. No caso, o Facebook compartilhou informações de 2,2 bilhões de usuários com grandes empresas, sem o consentimento do mesmos.

Entre as empresas que tiveram acesso a esses dados estão as já citadas Netflix e Spotify, além de Amazon, Microsoft, entre outras gigantes.

Segundo a investigação do NYT, o Facebook compartilhou informações com mais de 150 empresas, entes 2010 e 2017. Essas empresas podiam ver e até mesmo apagar mensagens dos usuários trocadas através do Messenger. Especialistas afirmam que o Facebook pode perder um número considerável de usuários depois de tantos escândalos seguidos.

Compartilhe: