Em meio a processo de recuperação judicial, Grupo Abril é vendido por 100 mil reais

Fábio Carvalho assumirá dívida bilionária em troca do controle do maior grupo editorial do país

por Pedro Strazza

A maior e uma das mais tradicionais editoras de revistas do país trocou de dono. Nesta sexta-feira, o Grupo Abril deixou de ser possuído pela família Civita e passou ao controle de Fábio Carvalho, empresário que é especialista em aquisição de empresas quebradas e em processo de reestruturação. O montante aceito pelos antigos donos é a parte mais surpreendente: apenas 100 mil reais foram transferidos para possibilitar a venda.

O valor, claro, é somente simbólico para validar a transação, dado o status de crise em que se encontra o conglomerado. Há anos em uma tremenda situação econômica lastimante e que estourou nos jornais no último mês de agosto com uma onda gigantesca de demissões, a empresa acumula atualmente uma dívida de 1,6 bilhão de reais, responsável por ter levado a Abril a pedir um processo de recuperação judicial – do valor, cerca de R$ 1,1 bilhão deve ser pago a bancos.

É uma “conta” que Carvalho agora herda dos herdeiros de Victor Civita, o homem que fundou o grupo em meados de 1950. Executivo com participação em algumas empresas e controlador da Leader Magazine, o empresário assinou um acordo com os antigos donos que prevê a aquisição de 100% das ações da Abril e deve ter a papelada aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) nos próximos 45 dias. Com a confirmação do negócio, ele se reunirá com a consultoria Alvarez & Marsal – que ficou responsável pela gestão da empresa durante o processo judicial – para ver os detalhes da transição.

Em comunicado à imprensa, Carvalho afirma que assumiu a empresa (e seus perrengues econômicos) devido à importância jornalística da Abril para o país. “Não temos dúvida dos méritos e qualidades que permeiam as companhias do Grupo e que serão os pilares sobre os quais nos apoiaremos para superar os grandes desafios que se apresentam” escreve na declaração, que também conta com uma “benção” de Giancarlo Civita ao novo dono: “Fábio reúne as características de empreendedor e a visão de negócio que os novos tempos exigem. Desejamos a ele muito sucesso” diz Civita na carta.

Compartilhe: