Campanha do Kickstarter quer “corrigir” o final de “Os Infiltrados” de Martin Scorsese

Autor da brincadeira promete "consertar" cena envolvendo o rato, que supostamente estraga a obra

por Matheus Fiore

Mesmo que bem distante do prestígio de obras como “Taxi Driver” e “Os Bons Companheiros”, “Os Infiltrados” é o único projeto que rendeu um Oscar para o lendário cineasta Martin Scorsese. Entretanto, nem isso salvou a obra estrelada por Leonardo DiCaprio e Matt Damon de despertar o incômodo de alguns fãs desocupados e brincalhões.

Foi iniciada no Kickstarter nos últimos dias uma campanha para alterar o final do filme, que foi lançado nos cinemas há mais de dez anos. A cena a ser alterada traz um rato passando pela varanda do apartamento de um dos personagens. Toda a trama de “Os Infiltrados” gira em torno de policias e criminosos que trabalham infiltrados, e o termo “rato” é utilizado para se referir a esses personagens. O rato colocado por Scorsese é uma brincadeira, uma metáfora para toda a situação. O autor da campanha, Adam Sacks afirma, porém, que o rato torna o filme inteiro muito óbvio e promete “corrigir” o problema se conseguir arrecadar quatro mil dólares.

Essa não seria a primeira alteração em uma obra já pronta e lançada. Recentemente, tivemos um caso parecido com “Todo o Dinheiro do Mundo”, que substituiu o ator Kevin Spacey por Christopher Plummer após a divulgação do escândalo de abusos cometidos pelo primeiro.

Há, porém, exemplos mais antigos e mais parecidos com o de “Os Infiltrados”. Como o próprio Sacks lembra, George Lucas relançou a trilogia original “Star Wars” com um caminhão de mudanças feitas digitalmente, desde “melhorias” digitais feitas nos cenários e efeitos até mudanças mais bruscas, como a presença de personagens em cenas nas quais eles originalmente não participavam e até mesmo a polêmica mudança do tiroteio protagonizado por Han Solo – na obra original, Solo atira antes de seu inimigo; na nova versão, ele apenas reage ao tiro de seu adversário.

A campanha se divide em várias etapas, que vão desde a arrecadação do dinheiro necessário para contratar um especialista em efeitos especiais até a produção da nova cópia em versões de 35mm. Até o momento, Sacks já arrecadou U$ 4.900,00 e ainda há 27 dias restante para receber mais doações.

Compartilhe:
  • tags: