Edição comemorativa do Woodstock é cancelada por investidores

Dentsu, um dos principais investidores do festival, anunciou que não prosseguirá com a produção do evento com medo de não entregarem "um evento digno da marca Woodstock"

por Soraia Alves

O Woodstock 50, evento que comemoraria em agosto os 50 anos da edição do festival mais famoso de todos os tempos, foi cancelado por seus próprios investidores com medo de não entregarem “um evento digno da marca Woodstock”.

Segundo informações da Rolling Stone, a Dentsu Aegis Network, um dos principais investidores do festival, anunciou que não prosseguirá o planejamento e produção do evento.

Em comunicado, a empresa explica: “Apesar de nosso tremendo investimento de tempo, esforço e comprometimento, não acreditamos que a produção do festival possa ser executada como um evento digno da marca Woodstock, garantindo a saúde e a segurança dos artistas, parceiros e participantes. Como resultado e depois de uma análise cuidadosa, a Amplifi Live da Dentsu Aegis Network, parceira da Woodstock 50, decidiu cancelar o festival. Por mais difícil que seja, acreditamos que esta é a decisão mais prudente para todas as partes envolvidas”, diz a Dentsu.

A programação do Woodstock 50 foi anunciada em março, com nomes como Jay-Z, The Killers, Santana, The Black Keys, Imagine Dragons, Miley Cyrus, The Raconteurs, entre outros. A previsão para o começo da venda de ingressos era para esse mês, abril, mas isso nunca aconteceu de fato.

O Woodstock 50 aconteceria nos dias 16, 17 e 18 de agosto, na região do Autódromo de Watkins Glen, em Nova York.

O evento ainda não emitiu um comunicado oficial confirmando o cancelamento

Compartilhe: