Flamengo recebe proposta milionária para licenciar time de eSports internacionalmente

Simplicity Esports teria oferecido onze milhões de reais para licenciar marca e cores do clube carioca em todo o mundo

por Matheus Fiore

Um dos mercados que mais cresceu na atual década foi o dos eSports. A profissionalização das competições de jogos de computador e videogame logo criaram um cenário esportivo tão promissor quanto chamativo, já que fez com que a engajada categoria gamer se tornasse um público consumidor de uma modalidade esportiva.

No Brasil, poucos clubes de futebol investiram na modalidade, muito pelo fato de ainda ser um território um tanto quanto cinzento, algo que afasta instituições que não tenham tanta liberdade econômica para investir em mercados incertos.

Entre os times, Corinthians, Flamengo e Vitória foram que mais apostaram no mercado. O Flamengo, inclusive, é hoje o principal dos três, tendo chegado às finais do CBLOL nas duas últimas edições (2018 e 2019). Agora, o Flamengo parece estar próximo de fortalecer suas bases nos eSports graças a uma proposta da Simplicity Esports, uma organização americana que tem entre seus fundadores Jed Kaplan, atual dono do time de basquete Memphis Grizzlies.

De acordo com a ESPN Brasil, a organização quer expandir sua atuação nos eSports e, para isso, preparou uma proposta de licenciamento da marca Flamengo com valor final que chega próximo aos R$ 11 milhões. De acordo com o projeto, o Flamengo seria a marca principal da Simplicity no ramo dos esportes eletrônicos, levando a camisa do clube do Rio de Janeiro para as mais diversas competições internacionais da categoria. O negócio ainda não foi fechado entre as duas partes, porém.

Claro que, colocando o valor lado a lado com os investimentos que o time brasileiro faz, R$ 11 milhões não parece ser tanto dinheiro para um clube que gasta 10 vezes esse valor em contratações de atletas, mas é um sinal de que o Flamengo pode ser, por ter sido um dos pioneiros do eSport no Brasil, um dos maiores beneficiados do inevitável crescimento do mercado. A possibilidade de internacionalizar a marca também seria um fator importante para um clube brasileiro.

Caso a proposta seja aceita, o Flamengo teria sua marca espalhada pelo mundo em um contrato que ajudaria a expor suas cores e escudo para fora do território nacional. O Brasil entraria, assim, na mira de organizações internacionais que possuem interesse em investir no mercado brasileiro. Então, mais do que uma conquista do planejamento do clube carioca, o fato de grandes organizações estarem pensando no Brasil para parcerias internacionais envolvendo os eSports é extremamente promissor para o fortalecimento da modalidade no país.

Compartilhe: