Depois de muitas promessas, Uber finalmente define metas de diversidade, inclusão e equidade

Empresa divulgou alguns de seus objetivos para os próximos 3 anos, como parte do terceiro relatório sobre diversidade

por Soraia Alves

A maioria das grandes empresas mundiais possuem diretrizes internas claras sobre diversidade, inclusão e equidade. Por isso mesmo, era estranho a Uber – empresa que “já nasceu moderna” não ter as suas próprias metas nessas esferas.

Depois de muitas promessas, a empresa finalmente divulgou alguns de seus objetivos para os próximos 3 anos, como parte do terceiro relatório sobre diversidade.

O quadro atual da Uber mostra que a empresa é predominantemente branca e asiática, embora tenha feito um pequeno progresso na representação de pessoas negras (9,3%) e latino-americanas (8,3%). No ano passado, esses números eram 8,1 e 6,1%, respectivamente.

A visão geral da Uber hoje é assim:

  • Há mais homens brancos (30,1%) do que pessoas negras e latinas (17,6%);
  • Há mais mulheres negras (5,3%) do que homens negros (4%);
  • A liderança tem 42,8% de homens brancos.

De acordo com Dara Khosrowshahi, CEO da Uber, em entrevista ao TechCrunch, disse que a porcentagem de pessoas de negras e latinas na empresa vai aumentar, assim como o envolvimento, a experiência e a satisfação dos funcionários.

Vale ressaltar que a maioria dos profissionais negros da empresa ocupam cargos da equipe de suporte (32,4% da), assim como os latinos (22,8%). Geralmente, esses cargos têm baixa remuneração.

Para Khosrowshah: “Ainda temos trabalho a fazer como empresa para garantir que o desafio e a recompensa estejam igualmente disponíveis para todos”.

As promessas da Uber para os próximos 3 anos é de aumentar a porcentagem de mulheres em cargos de gerente pra cima para 35%, e aumentar para 14% o percentual de funcionários sub-representados também em cargos melhores.

Compartilhe: