google-assistente

Google suspende revisão humana de gravações do Google Assistente

Medida acontece um mês depois de vazamentos de áudios da assistente virtual

por Soraia Alves

O Google acatou o pedido de um observatório de privacidade alemão, que ordenou que a empresa pare de realizar revisões manuais de trechos de áudio do Google Assistente gerados por inteligência artificial.

O pedido ocorre um mês depois do vazamento de vários trechos de áudio do serviço feito por um revisor de língua holandesa que trabalhava no processo. Ele entregou mais de mil gravações ao site de notícias belga VRT, que foi capaz de identificar algumas das pessoas nos áudios, além de informações como endereços pessoais, entre outras.

Para a autoridade de proteção de dados de Hamburgo, que formalizou o pedido ao Google, há “uma necessidade urgente de agir para proteger os direitos liberdades dos titulares de dados”.

O Google diz que recebeu no dia 26 de julho o pedido que exige que ele pare de revisar manualmente trechos de áudio na Alemanha por um período de três meses. Mas a empresa diz que já havia tomado a decisão de suspender essas revisões manuais de áudios do Google Assistente em toda a Europa no dia 10 de julho, depois de saber do vazamento de dados.

Não está claro se, posteriormente, o Google poderá restabelecer as revisões manuais na Europa de forma compatível com as regras de privacidade do União Europeia. Segundo um porta-voz da empresa, eles estão “em contato com a autoridade de proteção de dados de Hamburgo e estamos avaliando como conduzimos análises de áudio e ajudamos nossos usuários a entender como os dados são usados”.

Compartilhe: