Disney proíbe veiculação de propagandas da Netflix em seus canais

Medida é parte da preparação para lançamento do Disney+, mas também resultado de incômodo da companhia com a ausência de sistema de anúncios na Netflix

por Matheus Fiore

Com a chegada do Disney+, o serviço de streaming da Disney que começa a operar nos Estados Unidos no próximo mês, a gigante detentora de empresas como a Fox e a Marvel Studios tomou uma medida um tanto quanto radical, mas compreensível: o conglomerado acaba de banir propagandas da Netflix de todas as suas plataformas, incluindo aí a programação da ABC que é hoje uma das maiores emissoras da TV estadunidense.

A decisão teria sido influenciada pelo fato de a Netflix não projetar nenhum comercial em sua plataforma, o que possibilitou com que a Disney concluísse que a relação entre as empresas não fosse benéfica para qualquer uma das partes.

É impossível, porém, não ver também como uma decisão estratégica. A Disney está prestes a entrar em um mercado com amplo domínio da Netflix e que também já possui nomes consolidados como o Amazon Prime Video e o Hulu. Além disso, outras grandes empresas estão se preparando para entrar na guerra pelas assinaturas dos fãs de filmes e séries, com WarnerMedia, Apple e NBCUniversal prontos para lançar suas próprias plataformas em um futuro próximo.

A rixa com a gigante vermelha, entretanto, parece ter possibilitado uma relação mais amistosa entre a Disney e o Prime Video. A companhia fechou esta semana um acordo que permite ao streaming da Amazon possuir, por um ano, os direitos de transmissão de inúmeras séries e filmes importantes da Disney na América Latina, cobrindo o período de tempo que o Disney+ não está operando no território. Assim, conteúdos populares como filmes da Marvel Studios e da Pixar e séries como “Grey’s Anatomy”, “How I Met Your Mother” e “The Walking Dead” saiam das mãos da Netflix no próximo ano.

Compartilhe: