Uber promove nova onda de demissões pela terceira vez em 2019

CEO afirma em e-mail que novos cortes se dão por conta de reposicionamento da estratégia da empresa, que realizou movimentos parecidos em julho e setembro

por Matheus Fiore

De acordo com o Business Insider, o Uber demitiu mais de trezentos funcionários na última semana, marcando a terceira ocasião no ano em que a companhia faz uma “limpa” no quadro de empregados. Dessa vez, os afetados foram membros da equipe que trabalha com tecnologia avançada e em projetos como carros autônomos. Profissionais dos setores de marketing e do Uber Eats também foram incluídos nas demissões.

“Como vocês sabem, ao longo dos últimos meses, nossos líderes têm olhado cautelosamente para nossos times, para assegurar que nossas organização e estrutura para que obtenhamos sucesso nos próximos anos”, diz um email enviado pelo CEO da empresa, Dara Khosrowshahi. “Isso resultou em uma difícil, mas necessária mudança, que garantirá que a empresa tenha as pessoas certas nos cargos certos e nos lugares certos, e que continuemos competitivos e com alta performance”.

Muitos dos funcionários demitidos não aceitaram a situação e se sentiram traídos pela empresa. Em julho algo semelhante aconteceu, quando o Uber demitiu 400 profissionais de sua equipe de marketing em todo o mundo. Já em setembro, mais de 400 membros da equipe de produto e engenharia foram dispensados. A empresa possuía em torno de 27 mil funcionários operando em todo o mundo.

Possivelmente, os cortes fazem parte de um plano de expansão da empresa, que deseja tornar-se mais presente no dia-a-dia dos usuários oferecendo mais serviços, concorrendo com apps como o Google Maps e o Waze e se tornar um facilitador de atividades rotineiras. De acordo com Khosrowshahi, o projeto é fazer com que o Uber seja visto.

Compartilhe: