Marcas cortam anúncios no Pornhub depois de acusações sobre pornografia infantil na plataforma

Acusações vieram através de uma reportagem do The Times, que mostra o quanto o site está inundado de conteúdo ilegal

por Soraia Alves

Grandes marcas, como Unilever e Heinz, estão se distanciando do Pornhub depois que a plataforma foi acusado de manter conteúdos ilegais, como pornografia infantil.

As acusações vieram através de uma reportagem do The Times, que mostra o quanto o site está inundado de conteúdo ilegal, incluindo filmagens de meninas menores de idade, violando regras estritas que estabelecem um limite de idade maior aos 18 anos.

Depois da repercussão da reportagem, não demorou para que as grandes marcas com algum vínculo ao Pornhub fossem criticadas por financiar anúncios de seus produtos na plataforma.

A Unilever, inclusive, já chegou a criar uma campanha específica para a plataforma, para produtos da marca de cuidados masculinos Dollar Shave Club, e cuja mensagem dizia: “Se você usar nossos produtos de higiene, não precisará mais visitar este site”.

A empresa prometeu se dissociar do site como resultado desses relatórios. Em comunicado oficial feito por um porta-voz, a empresa disse que: “Esse tipo de conteúdo é profundamente preocupante e garantiremos que nenhuma de nossas marcas anuncie novamente no Pornhub ou em qualquer outro site pornô”.

A Kraft Heinz também já se envolveu bastante com o site. Em uma de suas ações, a marca assumiu a página inicial do Pornhub por um dia para promover sua marca de alimentos congelados Devour.

Diferente da Unilever, por exemplo, a Heinz apenas justificou a parceria com o Pornhub dizendo que: “A marca estava falando explicitamente sobre #Foodporn, que se tornou um fenômeno cultural no Instagram”.

Sobre as acusações de conteúdo pedófilo na plataforma, Blake White, vice-presidente do Pornhub, disse que “muitas vezes os vídeos descritos como ‘filmagens de câmeras escondidas’ ou ‘jovens adolescentes’ são de fato vídeos legais e consensuais que são produzidos para atender a várias fantasias dos usuários. Na verdade, eles são protegidos por várias leis de liberdade de expressão. É proibido o uso de certas palavras em títulos e tags, e faremos uma auditoria completa em nossos sites para atualizar e expandir esta lista”.

O Pornhub recebe quase 110 milhões de visitas diárias.

Compartilhe: