amazon-music

Artistas retiram suas músicas da Amazon Music em boicote à empresa

Boicote é incentivado porque a Amazon fornece a tecnologia de gerenciamento de dados utilizada no Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos

por Soraia Alves

No final de outubro, diversos artistas assinaram um documento nomeado “No Music For ICE”, que basicamente é uma carta aberta de incentivo a um boicote contra a Amazon. O movimento começou depois que a DJ The Black Madonna cancelou a sua participação no festival Intersect, evento que acontece em dezembro em Las Vegas e é promovido pela Amazon Web Services.

A DJ alegou que o cancelamento aconteceu graças à ligação entre a Amazon e o governo de Donald Trump, e que ela não sabia desse elo quando assinou o contrato para o festival: “Esta questão não é apenas ideológica para mim, é uma transgressão moral e ética contra o meu trabalho, minha fé e, principalmente, as pessoas com quem estou”, explica. A ligação citada por The Black Madonna é que a Amazon fornece, por meio da empresa Palantir, a tecnologia de gerenciamento de dados utilizada no Immigration and Customs Enforcement (ICE), que é o Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos.

Essa análise de dados na imigração americana tem causado muitos diversos debates, especialmente porque o departamento já foi acusado (várias vezes) de violar os Direitos Humanos e promover a xenofobia, especialmente contra os mexicanos. Em um recente relatório, o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) descreveu a tecnologia de gerenciamento da como “um componente crítico das operações de deportação da ICE”.

A história do cancelamento da DJ, assim como a carta, tomaram grandes proporções, com centenas de artistas prometendo rescindir contratos com a Amazon. E as promessas começaram a virar realidade há poucos dias da Black Friday. Artistas como Speedy Ortiz, Deerhoof, Downtown Boys, La Neve, Adult Mom, Told Slant, Harry and the Potters, Evan Greer, Dan Friel, já retiraram suas músicas da Amazon Music. “Estamos chamando músicos e gravadoras que se opõem aos abusos dos Direitos Humanos feitos pela ICE para se juntarem a nós durante a temporada de festas”, diz a nova declaração do coletivo.

Além dos artistas mencionados, mais de mil outros assinaram a carta de boicote à Amazon, incluindo nomes como Zola Jesus, Shamir, of Montreal e DIIV. Vale ressaltar que grande parte desses artistas estampa com frequência os cartazes dos maiores festivais de música do mundo, influenciando público e outros setores do mercado musical.

A Amazon ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Compartilhe: