microsoftb9

Microsoft quer capturar todo o dióxido de carbono já emitido pela empresa

Empresa pretende começar a remover o composto da atmosfera já em 2030

por Matheus Fiore

A Microsoft anunciou que está planejando remover todo o dióxido de carbono já emitido por ela na atmosfera até 2050. Como noticiou o The Verge, a empresa pretende, já em 2030, ter um modelo que permita não só não emitir o CO², mas também remover o composto da atmosfera.

A empresa também pretende investir US$ 1 bilhão nos próximos quatro anos para poder por em prática seu plano. A tecnologia necessária para “limpar” a atmosfera é, atualmente, cara, então a ideia é investir o dinheiro em um fundo para aprimorar a tecnologia que reduz, captura e remove o dióxido de carbono.

Como afirma a própria Microsoft, a empresa já é neutra na emissão de gás carbônico desde 2012, quando começou a utilizar fontes de energia renováveis e limpas. Como parte do projeto, a empresa pretende, até 2025, utilizar energia renovável e limpa em todos os seus setores, a fim de ajudar na luta contra as mudanças climáticas.

Vale lembrar que 2019 foi o segundo ano mais quente já registrado, atrás apenas de 2016. O fato de uma empresa do tamanho da Microsoft estar engajada nessa questão traz, logicamente, pontos positivos não só pelo feito em si, mas também para incentivar outras companhias a seguirem o mesmo caminho.

Compartilhe: