04-the-banker

Mesmo com acusações de abuso sexual, Apple decide lançar “The Banker”

Filme é co-produzido por filho da figura que inspira o protagonista, e irmã o acusa de distorcer fatos e de ser um abusador sexual

por Matheus Fiore

A Apple tem sofrido com as polêmicas rondando os lançamentos de seu recém-chegado serviço de streaming, o Apple TV+. A série de M. Night Shyamalan, “Servant” recentemente foi acusada de plágio, e no ano passado “The Banker” sofreu denúncias de abuso sexual e distorção histórica por parte do produtor do filme.

Agora, de acordo com a IndieWire, a Apple confirmou que mesmo com os problemas “The Banker” deve ser lançado. O filme chegará aos cinemas americanos no dia 6 de março e será exclusivo do streaming da empresa duas semanas depois. O filme é protagonizado por Anthony Mackie, Samuel L. Jackson e Nicholas Hoult e é dirigido por George Nolfi, inspirado na história de Bernard Garrett e Joe Morris, dois homens de negócio que se unem para traçar um plano para enfrentar o racismo da sociedade americana nos anos 60.

O filho de Garrett, Bernard Garrett Jr, está envolvido com a produção e creditado como co-produtor. Seu nome se tornou um problema após sua meia-irmã, Cynthia Garrett, o acusar de abuso sexual e de distorcer alguns fatos relacionados à trajetória do pai.

Após a polêmica explodir na imprensa, a Apple se pronunciou oficialmente, confirmando o lançamento do filme:

“Criamos o Apple TV + como um lar para histórias que importam, e acreditamos que ‘The Banker’, inspirado pelas ações corajosas de Bernard Garrett Sr. e Joe Morris, dois empresários afro-americanos que trouxeram mudanças sociais positivas, é uma dessas histórias. Queríamos dedicar algum tempo para entender a situação. Depois de revisar as informações disponíveis, incluindo a documentação das pesquisas dos cineastas, decidimos disponibilizar esse filme importante e esclarecedor para os telespectadores. ‘The Banker’, estrelado por Anthony Mackie, Samuel L.Jackson, Nia Long e Nicholas Hoult, será lançado nos cinemas em 6 de março de 2020 e disponível na Apple TV + em 20 de março de 2020.

Bernard Garrett Jr. não lucrará com o lançamento do filme de nenhuma forma, e seu crédito como co-produtor foi removido.”

Posteriormente às acusações, o diretor, o elenco e a equipe envolvida na produção se pronunciaram, afirmando que o filme não é baseado nas memórias dos filhos de Garrett, e sim em entrevistas do próprio Garrett, incluindo transcrições e matérias publicadas pela própria imprensa.

Compartilhe: