Facebook vai permitir propaganda política paga durante eleições dos EUA

Publicidade do meio será veiculada na plataforma como publicação patrocinada

por Matheus Fiore

O Facebook confirmou nesta sexta-feira (14) que, nas próximas eleições presidenciáveis dos Estados Unidos, os candidatos poderão fazer investimentos financeiros na hora de utilizar a rede social para promover suas campanhas. A notícia vem após muita discussão sobre desinformação e manipulação durante os últimos períodos eleitorais. As propagandas precisarão ter um aviso de que não são uma divulgação orgânica, e sim patrocinada.

As propagandas serão feitas por posts patrocinados, com os políticos pagando para que suas marcas e campanhas sejam divulgados. Segundo a Reuters, a plataforma em si não ganhará nenhum dinheiro durante o processo. Anteriormente, o Facebook havia banido propagandas políticas pagas de suas plataformas, mas voltou atrás.

A mudança vem após o candidato democrata Michael Bloomberg impulsionar um conteúdo patrocinado com um meme no Instagram, que pertence ao Facebook. “Após ouvir os argumentos múltiplas campanhas, nós concordamos que há espaço em nossas plataformas para discussões políticas”, afirmou a empresa, por meio de um porta-voz.

A novidade é mais um capítulo da antiga discussão sobre a plataforma sendo utilizada para fins políticos. Em abril de 2019, para reduzir o alcance de fake news e de influência externa em eleições pelo mundo, o Facebook havia proibido propagandas pagas por países externos durante períodos eleitorais.

Compartilhe: